quarta-feira, 26 de março de 2014


Bomba... bomba!


Publicado em / /            Comente esse post


Esses dias enquanto estava fazendo minha aula teórica na auto escola, pedi que o dono olhasse em meu cadastro quantas aulas faltavam. Ele me respondeu e eu olhei no registro que estou matriculado lá desde 2010. Tipo QUE?? Carambola, estou na auto escola faz quatro fuck*ng anos e até hoje não tirei essa danada?

Pois bem, agora enfim vou concluir e ter a minha tão sonhada carteira de habilitação. E claro, que sou um ótimo motorista! Não era, mas agora estou craque no volante.

Mas hoje quero contar a história de porque estou lá até hoje e uma situação engraçada que aconteceu quando tive a minha primeira reprova.

Bom, para começar o rebuliço eu não queria de jeito algum tirar a bendita carteira de motorista. Eu não gostava de dirigir e achava um saco. Mas como meu pai é insistente demais, eu aceitei e fui. As aulas eram cansativas e chatas. Mas com muito custo consegui completar todas minhas "digitais", fiz a prova escrita e passei, logo parti pras aulas de direção. PESADELO era o nome delas. Como eu nunca tinha dirigido na minha vida, não sabia nem ligar o carro. Era um desastre... o carro morria e eu perdia a paciência fácil. Apesar de fazer tudo, eu não conseguia controlar o carro. Fazia tudo roboticamente e não tinha segurança alguma no volante.

Como eu era muito ansioso, acabei que fui fazer a tal da prova, e o pessoal da auto escola muito sacana e sem nenhum pingo de consideração comigo, me mandaram cru e sem nenhuma experiência. No dia, eu estava muito nervoso. Mais que o normal e minhas pernas tremiam de medo. Sério, muito medo. Para piorar estava chovendo e aí que eu tremia mesmo. Ora de medo, ora de frio. Lá no dia, na coincidência eu e uma amiga fomos fazer a prova juntos, e ela foi primeiro que eu.

REPROVADA!

Eu já senti ali a pressão. Se ela bombou, eu também iria.
Entrei no carro e mal olhei na cara do examinador. Errei tudo que tinha direito. BOMBA!
Não consegui fazer a "rampa" direito e nem precisei fazer a baliza. Até porque já não tinha mais pontos para perder. Minha perna tremia emcima dos pedais e eu dificilmente ouvia o carinha falar.
Só lembro que quando me deu o papel com a reprova, ele disse:

- Da próxima venha mais calmo.

Ok. Da próxima vou tomar cinco litros de suco de maracujá! Aff.

Tristes e molhados, eu e minha amiga fomos tomar café na casa dela, que era perto do local de exames. Fomos a uma padaria e ela comprou pão de queijo e eu pedi um pedaço de bolo de chocolate. Pagamos e fomos para a casa dela. Quando abro o meu pacote, o que vejo lá dentro:


Sim, uma BOMBA DE CHOCOLATE. Era muita tristeza! Já não bastava a BOMBA do exame, ainda tive que comer outra BOMBA!
HAHAHHAHA

Bom, pelo menos essa última estava gostosa. Hmmmm.
Enfim, depois dessa "bomba" eu não desisti e fiz mais aulas e continuei dirigindo feito um robô. Não me sentia seguro e apesar de treinar muito, acabei reprovando novamente. Porém fiquei tão triste e desanimado, que sai da auto escola. Sem dinheiro e sem tempo, fui levando com a barriga (literalmente), porém agora não tem mais escapatória. Eu PRECISO tirar essa carteira o mais rápido possível.

Torçam por mim...

Pedro, o que cansou de andar a pé e de carona.




0 comentários:

Postar um comentário

Comente, mantenha esse blog vivo!