quarta-feira, 23 de abril de 2014


Pedruh


Publicado em / /            2 Comente esse post

Hoje quero falar de como iniciei essa vida na internet e pode parecer brincadeira mas hoje em dia considero o Pedruh, um alter ego.

Alter ego ou alterego (do latim alter = outro egus = eu) pode ser entendido literalmente como outro eu, outra personalidade de uma mesma pessoa. Para a psicanálise, o alter ego é um outro eu inconsciente.

Muitas pessoas que estão lendo esse blog me conhecem como o Pedruh da internet, então resolvi contar como surgi por aqui.

Tudo começou em 2005, quando depois de muito custo (literalmente) ganhei meu primeiro computador. Na época não havia muita tecnologia e para navegar na internet precisava ser por pulso telefônico e acessar apenas durante o final de semana. Era um pesadelo. Porem para mim estava maravilhosamente perfeito, pois eu perdia horas conversando no msn e no orkut.

Mas eu era muito curioso, não me satisfazia apenas em acessar, acessar e acessar. Queria aprender mais. Ficava babando nas montagens que via nos fotologs e pensava: quero aprender a fazer isso! E sim, comecei a mexer no Paint e em outros programas mais fácies e depois fui avançando, chegando no meu astro: Photoshop. Fazia ótimas montagens e alguns gifs animados que davam para o gasto. Até que decidi criar um flogão para postar todas essas "maravilhas". (Não vou dizer o nome de jeito nenhum!)

Em meados de 2007, ainda fazia montagens e gifs para meu flogão e participando de uma parceria entre amigos, vi que todos haviam apelido ou tinham o nome estilizado. Eu não tinha nenhum dos dois. Pensei em colocar PEDROH, porém ficava feio e tinha uma pronúncia mais feia ainda. Aí meu amigo Junior, organizador da parceria disse: "Coloca PEDRUH. Fica bacana!" E ficava mesmo. Não existia nenhum outro Pedruh naquela época e assim adotei esse nickname.

A partir daquele momento comecei a assinar minhas artes como Pedruh e fui me destacando. No entanto, o Flogão foi ficando muito cheio de flogs iguais e que copiavam nossas idéias, e aí eu tinha visto que haviam criado um fotolog genérico, que era bem interessante e cheios de recursos. Não pensei duas vezes e fui testar. Era o Flogvip.

Como era novo, não havia muitos usuários. Entrei no msn e avisei alguns amigos sobre o site e a maioria migrou junto comigo. Lá começamos a postar nossas artes e não é que a gente fez sucesso? Logo mais pessoas do Flogão souberam e migraram também. Quando percebemos haviamos bombado o Flogvip! Essa foi a época que mais amei a internet. Ali vi meu alter ego existir, pois era dono do COLOREDSHOP (quem lembra?) que estava sempre no topo dos mais visitados e populares. As idéias que criavamos eram "copiadas" e todo mundo queria fazer parte de nossa equipe. Foi bom enquanto durou.

Em 2008 eu havia cansado. O Flogvip já havia saturado! Tudo já era antigo e os flogs só guerriavam, aí então decidi partir para um campo novo: BLOG. Sem muita experiência, fui atrás de tutoriais e aprendi um pouco sobre domínios e wordpress. Não demorou muito e eu estava lá, registrando o FRUTOPROIBIDO.ORG. Que para mim é um dos marcos de minha vida na internet, pois ali vi que minhas palavras tinham peso.

No começo do FP, eu postava sobre minha vida pessoal e alguns textos polêmicos. Eu até gostava, mas não me sentia a vontade, foi quando comecei a explorar o mundo musical e aí me encontrei. Vi que as pessoas também gostavam do meu ponto de vista, e o blog foi crescendo de uma tal forma, que ele é um dos mais antigos que estão na internet até hoje. Meu conteúdo tem muitas visualizações, dentre eles, meus textos de teatro e resenhas de álbuns.


Primeiro layout do Fruto Proibido

O blog me rendeu trabalhos de "webdesigner", e pude deixar o blog de muita gente mais bonito. Me contratavam e eu criava uma nova identidade, por um preço baixo. Pois eu não ligava tanto com o valor e sim, pois queria mais visibilidade para meu trabalho. Não demorou e comecei a trabalhar na área. Virei arte finalista em uma gráfica e aprendi muito lá. Aprendi muito mesmo! E a partir de lá fui criando novas perspectivas e tendo mais idéias, chegando a trabalhar como freelancer na EXPRESSE IDEIAS.

E hoje estou aqui, num blog alternativo falando sobre mim. O interesse por blog e design me fez escolher uma profissão que gosto. Sou designer gráfico que pretende um dia ser publicitário. Tudo me trouxe para o hoje e escrever é uma das minhas paixões. O Pedruh me fez ser o Pedro.

Comecei a deixar esse alter ego lá no passado e tento, me desvincular desse "apelido". É estranho, pois para mim é como se fosse outra pessoa, outra personalidade que eu não tenho mais. Estou maduro e com novos objetivos. Esse post pode soar um pouco bipolar, mas dane-se! Esse é meu lado b, o lado que só eu vejo.

Essa é a historinha curta e inútil de como surgiu Pedruh e como cheguei a quem sou hoje.
Obrigado a você que se interessou e leu. Até porque esse blog é para deixar registrado quem sou.

Abraço!

Pedruh, o menino da internet



2 comentários:

Carolina Bachiega disse...

Woooww como eu me lembro desse começo! E do coloredshop, o pessoal copiava tudo, era top!! O que acho mais legal de tudo isso, é como de uma simples brincadeira a gente se encontra, e acaba virando uma profissão! Você é mto talentoso!

Mari Delfante disse...

Parabéns meu amigo, sei o qto é talentoso mas me surpreendi ao ler este texto. Você merece todo o sucesso do mundo, continue neste caminho e irá longe. Beijos

Postar um comentário

Comente, mantenha esse blog vivo!