domingo, 1 de junho de 2014


O Guarda-Roupa


Publicado em / /            1 Comente esse post

Acordei no domingo com vontade de organizar meu guarda-roupa, que estava uma bagunça. Tirei todas as roupas e as joguei em cima da minha cama. Fui pegando uma por uma e separando por novas, velhas e medianas. Levei um grande susto ao perceber que tinha dez peças que nunca tinha usado. Se usei, foi uma vez apenas. Me dei conta que estou usando as mesmas peças e que elas já estão ficando gastas de tanta lavagem.

Parei e pensei que essas roupas diziam muito sobre mim. Assim como as roupas antigas que ando usando muito, minha vida está cheia de coisas antigas e decisões surradas. Parei de buscar novidades e me acomodei em ter a mesma aparência. Eu com algumas camisetas novas no armário e estava preferindo em usar as mesmas que uso toda semana. Lavagem após lavagem.

Sempre compro roupas novas e nunca me lembrava que tinha algumas peças no meu guarda-roupa querendo ser usadas, querendo sair de casa e querendo se sentir úteis. O impulso nos leva a comprar e sempre pendurar mais uma roupa no cabide. As vezes nem sabemos se vamos usar, de fato, mas a deixamos lá. Sempre pensando, um dia...

Num ato de superação, decidi reunir as que uso muito e deixar separadas e coloquei as novas de volta no guarda-roupa, porém evidência. Mesma atitude tive em relação à ideias, metas e objetivos. Estou me reinventando e reciclando aquilo que já usei demais. Decidi tirar as ideias do cabide e as usar com mais frequência.

Chega de coisas saturadas. Está na hora de dar espaço á coisas novas.
Faça que nem eu, dê uma geral no seu guarda-roupa.
Quem sabe você não encontra algo novo por lá!

Grande abraço...

Pedro, o que tirou tudo dos cabides.



1 comentários:

Michelli B.E. disse...

É engraçado que quando vamos arrumar encontramos tanta coisa "perdida". Na última vez dei tudo que achei que "ia usar um dia" e nunca usei. Olha, to mais leve =D

Postar um comentário

Comente, mantenha esse blog vivo!